Campanha “Julho Amarelo” alerta para prevenção de hepatites virais

O mês de julho, denominado como “Julho Amarelo”, foi adotado pelo Ministério da Saúde (MS) e pelo Comitê Estadual de Hepatites Virais, da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, para representar um mês de luta e prevenção das hepatites virais, envolvendo também campanhas de conscientização para a doação de órgãos.

De acordo coma médica hepatologista do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), Elodie Hypolito, cerca de 3 milhões de brasileiros têm o vírus da Hepatite C e 3 milhões têm o vírus da Hepatite B, o que equivale a cerca de 6 vezes o número de portadores de HIV. O alerta é que mais de 80% desses pacientes não sabem que são portadores e por isso não buscam tratamento.

Que doença é essa?

A hepatite do tipo B é uma doença infecciosa causada pelo vírus B (HBV),

A hepatite B pode ser transmitida por objetos de higiene pessoal FOTO: Divulgação A hepatite B pode ser transmitida por objetos de higiene pessoal FOTO: Divulgação

transmitida, principalmente, através do sexo ou de mãe para filho. Já a hepatite C é causada pelo vírus C (HCV). A transmissão se dá pelo contato com o sangue, seja por transfusões de hemoderivados ou pelo compartilhamento de material para uso de drogas (seringas, agulhas, cachimbos, entre outros), higiene pessoal (lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam) ou para confecção de tatuagem e colocação de piercings; de mãe infectada para o filho durante a gravidez ou sexo sem camisinha com uma pessoa infectada.

Em ambos os casos, não existem sintomas aparentes. Mas, os mais frequentes são: cansaço, tontura, enjoo e/ou vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

A recomendação do Ministério da Saúde é que todas as pessoas com mais de 45 anos de idade façam o teste gratuitamente em qualquer posto de saúde. Pessoas que receberam sangue antes de 1993, usuários de drogas, gestantes, profissionais de saúde e tatuados também devem fazer o exame, bem como pessoas com múltiplos parceiros sexuais, independente da idade.